Mar de Espanha

Chegamos em Paranaguá, via Curitiba,   noventa e seis pessoas  e resolvemos dar um passeio de barca, logo após o almoço. Uma vez embarcados, deixei Jahyra de lado e pedi licença ao timoneiro para ficar na cabine apreciando a navegação.  Enquanto a enorme lancha deslizava celeremente sobre as ondas, aproveitei para um bom papo, falando sobre a nossa Minas Gerais. : "Temos uma cidade com o nome de Mar de Espanha. Acontece que a Lei da Física não permite que a água suba montanha. Por exemplo, os rios descem para o mar mas o oceano não consegue subir nas montanhas.  Por causa disto, o oceano do Mar de Espanha, está seco até hoje, sem possibilidade de praias.  O piloto, muito espantado, virou-se pra mim e desabafou: É MESMO??!!!".  Ao perceber a real ingenuidade do jovem piloto,   calei-me e fui juntar-me novamente aa Jahyra, antes que o marujo descobrisse o meu blefe. Tem razão a minha filha Iara, professora na Escola Normal,  ao comentar com as colegas: "Meu pai, quando faz piadas..., é tudo verdade mas, se fala serio, é tudo mentira".  Com praticamente 78 anos de idade, meu "modus vivendi" é pura brincadeira. Coisa seria... chega a minha cara. Quando trabalhava, meu consultório era na Galeria Constança Valadares. Entrei  no elevador lotado e um estranho  perguntou-me: "O SENHOR é PADRE?".  Ao negar, todos riram da minha cara. w@ldem@r